Bem-estar animal

Aerofagia em equinos: o que é e como tratar?

Trata-se de uma patologia de comportamento estereotipado, relacionada a tendência de engolir ar em excesso

A aerofagia em equinos é considerada uma patologia de comportamento estereotipado que consiste, basicamente, na têndencia de engolir ar em excesso. De acordo com um estudo da Universidade Paranaense, de Umuarama/PR, este tipo de comportamento é causado, na maioria dos casos, pelo estresse decorrente do tempo excessivo de confinamento.

“Um vício geralmente adquirido, relativamente comum em equinos, sem distinção de raça e sexo, no qual o animal, apoiando os dentes incisivos em um objeto fixo, realiza um movimento de arqueamento e flexão do pescoço, conseguindo engolir certa quantidade de ar”, explica o estudo.

Na aerofagia, com o tempo ocorre desgaste excessivo dos dentes incisivos, perda de peso, hipertrofia dos músculos ventrais do pescoço, especialmente do músculo esternocefálico, cólicas por ulceração gástrica, encarceiramento do forame epiplóico e meteorismos ocasionais além da desvalorização do animal. 

Para se evitar este tipo de patologia, é preciso ter maior atenção ao manejo dos cavalos, apontado, de acordo com o estudo, como a sua principal causa deste tipo de comportamento. Acima de tudo, é necessário dar atenção especial ao tempo de confinamento do animal em baia e a regularidade da prática de atividades físicas, diminuindo assim o estresse e a ansiedade.

Além disso, é preciso melhorar outras atividades importantes no dia-a-dia visando o bem-estar do cavalo. Como, por exemplo, número de refeições, volume de pastagem e opções para distração com a companhia de outros animais.

Existe uma cura para a aerofagia?

Diante do insucesso de técnicas conservativas, três procedimentos cirúrgicos são descritos para o controle da aerofagia. São descritas também diversas modalidades terapêuticas, que podem reduzir a incidência dos episódios, embora melhores resultados resultem de cuidados profiláticos, antes dos vícios se estabelecerem.

Cavalos confinados possuem significativa predisposição para desenvolverem comportamentos esterotipados e adquirirem vícios, como a aerofagia. Diversas modalidades terapêuticas podem reduzir a incidência dos episódios, embora melhores resultados resultem de cuidados profiláticos, antes dos vícios se estabelecerem.

Por isso, o ideal, sem sombra de dúvidas, é consultar um médico veterinário que irá lhe indicar o tratamento adequado caso o seu cavalo já esteja apresentando sinais desta doença. Se não for o caso, fique atento as causas mencionadas anteriormente para evitar, assim, danos futuros.

REFERÊNCIA

STEINER, D.; ALBERTON, L. R. MARTINS, W. D. C. Aerofagia em equinos: revisão de literatura. Arq. Ciênc. Vet. Zool. da UNIPAR, Umuarama/PR

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo