Dicas

Como posso saber se meu cavalo está com dor?

Saiba identificar os sinais de que o comportamento de seu cavalo pode estar relacionado à dor

Há algum sinal que devo observar para saber se meu cavalo está com dor? Certamente, você já deve ter feito essa pergunta para algum médico veterinário. Neste caso, a coisa mais importante ao avaliar a dor de um cavalo é saber o que é normal para qualquer cavalo e o que é normal para cada cavalo individualmente. Afinal, você nunca saberá o que é anormal se não souber o que é normal.

Por exemplo: quando e com que frequência seu cavalo se deita? Como seu cavalo normalmente interage com outros cavalos em seu grupo de participação? Seu cavalo vem até a frente da baia para cumprimentá-lo? Ele sempre limpa sua alimentação imediatamente? Qual é a postura normal dele em repouso? Quais são suas expressões faciais habituais?

A partir destas respostas, que você terá somente após um trabalho de muita observação do seu cavalo, que o conhecerá, de fato. Por exemplo, ao perceber que o seu animal está deitado um pouco mais do que o normal, poderá determinar uma laminite precocemente.

Descubra, dentro do seu plantel, quais animais são submissos e hesitam um pouco na hora da alimentação, então poderá distinguir quem não tem bom apetite e quem está apenas avaliando a dinâmica do rebanho antes de escolher em qual monte de feno comer.

Essa habilidade de identificar a dor do seu cavalo nasce apenas de um esforço em observar com um olhar crítico, algo que qualquer pessoa pode aprender a fazer. Contudo, vale destacar que a dor associada à claudicação pode ser muito complicada. Acenar com a cabeça” durante o movimento é provavelmente o sinal mais confiável e consistente de que um cavalo está manco.

Identificar a dor do seu cavalo nasce de um esforço em observar com um olhar crítico

Atenção aos detalhes

No entanto, sinais mais sutis podem estar associados apenas a uma mudança no vigor com que o cavalo se move, ou com a rapidez com que o cavalo cansa em uma sessão de treinamento. É sempre útil ter alguém para cuidar do seu cavalo regularmente. Desta forma, você pode aprender que tipo de movimento seu cavalo tem normalmente. Por exemplo, ele está um pouco agitado na frente, voa na frente ou cruza atrás?

Uma das coisas mais importantes que você pode fazer para avaliar a dor é aprender a medir a frequência cardíaca de seu cavalo, usando um estetoscópio ou sentindo os pulsos. Os batimentos cardíacos raramente mentem. Uma frequência cardíaca alta, embora possa significar muitas coisas do ponto de vista médico, costuma estar associada à dor. Pode ajudar a distinguir entre uma cólica mais branda em um cavalo que apresenta comportamentos dramáticos e uma cólica mais severa em um cavalo estóico.

É sempre um tempo bem gasto observar de perto o comportamento do seu cavalo. Nada pode substituir as boas habilidades de observação de um proprietário ou criador para fazer uma avaliação inicial de mudanças às vezes muito sutis no comportamento de um cavalo. Crie um catálogo mental e, se isso ajudar, até mesmo físico, ou imagem do conjunto normal de comportamentos do seu cavalo dentro, fora e no trabalho.

Por Cavalus Comunicação Equestre
Fonte: The Horse
Crédito das fotos: Divulgação/Pixabay

Clique aqui e veja outras dicas no blog da Protécnica

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo