Reprodução

Entenda o que significa a estação de monta para os equinos

É neste período que ocorre todo o processo reprodutivo dos animais, tanto dos machos quanto das fêmeas

 

 Todo criador de cavalos que almeja gerar potros saudáveis ou até mesmo futuros campeões nas pistas precisa entender o que é a estação de monta. Basicamente, é um período – que começa em agosto e termina em março do ano seguinte – destinado para a realização de todo o processo reprodutivo dos animais. Ou seja, é quando o sêmen dos garanhões e os embriões das éguas passam a ser coletados.

Com esse material genético em mãos, o criador poderá aplicar uma das tantas técnicas de reprodução assistida existentes atualmente no mercado a fim de gerar produtos. Como, por exemplo, transferência de embriões ou inseminação artificial, que pode ser realizado com sêmen fresco ou congelado.

Antes de mais nada é preciso esclarecer que a estação de monta tem início no mês de agosto, mas se fortalece em setembro, com início da primavera. Isso porque é neste período que os dias ficam mais longos e, consequentemente, há mais luminosidade, fator determinante para a procriação. Haja vista que é a luz que oferece estimulo para todos os hormônios relacionados a reprodução equina e, assim, as éguas começam a ovular.

Por conta disso, o período da estação de monta é de muito trabalho nas centrais de reprodução equina espalhados pelo país. Além das coletas e envio dos sêmens dos garanhões, os médicos veterinários ainda fazem todo o trabalho de sincronizar a ovulação das fêmeas, sejam elas doadoras ou receptoras (as chamadas de barrigas de aluguel), para que assim possam ser aplicados os protocolos de reprodução assistida.

A fim de obter sucesso na estação de monta, os criadores devem ficar atentos com alguns pontos, que até antecedem o inicio do processo de reprodução equina. Afinal, é imprescindível que seja feita uma bateria de exames antes do início do período, que incluem:

– exames ginecológicos e reprodutivos da égua, para verificar se o trato reprodutivo está saudável e identificar o seu ciclo estral (entre uma ovulação e outra);

– exame andrológico nos garanhões para avaliar os aspectos que podem estar relacionados com a fertilidade do animal, como condição física, estrutura do sistema locomotor, histórico de saúde, fatores hereditários, saúde dos órgãos genitais e qualidade do sêmen;

– atenção ao manejo reprodutivo, que incluem, por exemplo, o controle sanitário de doenças e a escolha de animais de alto padrão;

E aí, gostou das dicas? Então, não de continuar acompanhando as notícias aqui no blog da Protécnica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo